Weby shortcut
l3p

Pesquisadores e coordenadores do L3P participam da oficina de Ontologias de Políticas Culturais realizada em Brasília

Por Natália Francesca Marinho Ferreira de Amorim. Criada em 04/04/16 14:05. Atualizada em 13/04/16 17:14.

oficina imagem

Os pesquisadores e coordenadores Dalton Lopes e Eliany Alvarenga, juntamente com o pesquisador Marcel Ferrante e o auxiliar de pesquisa Luis Felipe participaram da oficina de ontologias, representando a UFG e também o L3P, nos dias 25 e 26 de fevereiro de 2016. A oficina foi dividida em GTs (Grupos de Trabalhos), nos respectivos dias da IV Reunião da Comissão do SNIIC (Sistema Nacional de Informações da Cultura) e I Oficina do GT Glossário da Cultura. 

O primeiro dia foi marcado por três momentos: Apresentação dos Participantes da Oficina; Introdução ao Projeto e Apresentação de Estudos e Abertura para debate acerca do tema, ocorridos no decorrer do dia.

O segundo dia foi marcado por dois momentos: Grupos de debate e Finalização da Oficina. Tiveram como objetivos principais uma aplicação mais prática e a união da equipe em prol do objetivo maior de estruturação da ontologia. Os grupos foram divididos em 4 temas específicos de discussão: Escopo da Ontologia (Quais seriam as áreas que a ontologia deve agregar); Governança da Ontologia (Quais os processos de gestão estão no contexto de desenvolvimento da Ontologia); Objetivos da Ontologia (A quais objetivos a ontologia deve ser direcionada); Perguntas que a Ontologia deve responder (Quais seriam os problemas/questões que a Ontologia pode solucionar).  Logo após as discussões, os mediadores de cada grupo apresentaram um resumo do que foi discutido em suas rodas de discussão. Ao final foi dada uma visão geral dos próximos passos e um alinhamento dos objetivos e processos de desenvolvimento da Ontologia da Cultura.

Para saber mais:

O que é ontologia nesse contexto?

Organização da informação e conhecimento de uma instituição. Organizar informação e conhecimento é também dar visibilidade a formas de pensamento, a modos de produção social de dispositivos informacionais, estratégias de coleta e estruturação da informação, bem como refletir nas possíveis conexões necessárias, já realizadas ou não, entre as diferentes áreas dessa instituição. Trabalho extremamente complexo não apenas pela dificuldade técnica da tarefa, mas, sobretudo, pela diversidade humana, onde diferentes modos de pensamento, formas de vida e posicionamentos ideológicos entram em questão quando da necessidade de se definir expressões, nomear processos, visualizar estruturas e refletir sobre as escolhas e caminhos traçados até o estágio informacional atual de uma organização.

Qual é o objetivo desse trabalho?

O trabalho que vem sendo desenvolvido pela equipe da UFG, com grande ênfase nas múltiplas questões relacionadas a gestão da informação do MinC, tem por preocupação produzir uma experiência técnica de representação e organização da ontologia que possa dialogar com as necessidades atuais de interoperabilidade de sistemas de informação do ministério. No entanto, é também uma preocupação central desse trabalho pensar e experimentar modos de governança que sejam inclusivos, que estimulem a participação social e produzam ambientes intensos de reflexão, sabendo que ao organizar informação e conhecimento também estamos produzindo uma dimensão importante das políticas culturais que regulam os modos de funcionamento do ministério.

 

Categorias : OFICINA Ontologia Minc Cultura

Listar Todas Voltar